OTC Brasil e Rio Pipeline 2017 trazem discussão sobre o futuro

17otcb-web-banner-600x230-2017-06-28

OTC Brasil

A OTC Brasil e a Rio Pipeline, que ocorrem simultaneamente esta semana no Rio de Janeiro, estão debatendo os caminhos da indústria do petróleo e gás natural.
português25.10.2017, OTC Brasil

A OTC Brasil e a Rio Pipeline, que ocorrem simultaneamente esta semana no Rio de Janeiro, estão debatendo os caminhos da indústria. Na sessão de abertura, realizada na terça-feira, o Chairman da OTC Brasil, João Carlos de Luca, falou sobre a importância das discussões sobre novas tecnologias para o setor.

Já Marcelino Guedes, Chairman da Rio Pipeline, destacou que, no marco de 20 anos da realização do evento, é necessário reforçar a regulamentação para garantir a produção e que o Brasil precisa estar inserido no mercado global, com empresas de tecnologia que possam sustentar o setor.
 

O presidente da Petrobras, Pedro Parente, disse que o Brasil evoluiu desde a Rio Oil & Gas realizada no ano passado, mas que ainda tem um longo caminho a percorrer em relação ao uso de novas tecnologias para facilitar a exploração em águas profundas. “Nós precisamos olhar para frente e continuar o nosso negócio”.

Márcio Félix, secretário de Petróleo, Gás Natural e Combustíveis Renováveis do Ministério das Minas e Energia, reforçou o calendário de rodadas estabelecido para o setor. “Tudo indica que a 15a Rodada acontecerá no final de março e a 4a Rodada do pré-sal, em junho”, antecipou.

A palestra especial da abertura foi apresentada por Lorde John Browne, ex-CEO da BP e considerado um ícone da indústria. Ele enfatizou a responsabilidade do setor de óleo & gás em relação às mudanças climáticas. “A resposta (ao aquecimento global) está nas inovações tecnológicas, que são as ferramentas mais importantes para acelerar o processo de transição para uma economia de baixo carbono”, explicou Browne.

 

Por fim, Lorde Browne se disse otimista em relação ao Brasil e à indústria energética. “O progresso pode parecer lento, mas é possível se os líderes se engajarem profundamente com a sociedade e continuarem trabalhando em prol da humanidade. Eu sempre fui otimista e acredito no caminho para o progresso humano”, concluiu.