Obama apoia crescimento do Brasil e quer ser "grande cliente" de energia

Obama%20theatro%20brasil%20jpp

OGJLA

Obama assinalou que o Brasil é um país "líder global e regional" e um exemplo para o mundo
português19.03.2011, Agência EFE

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou neste sábado que apoia o crescimento econômico do Brasil e expressou a vontade de seu país de se transformar em "um grande cliente" de suas fontes de energia.

Obama fez o anúncio em uma declaração dada ao lado da presidente brasileira, Dilma Rousseff, com quem neste sábado se reuniu no Palácio do Planalto, no primeiro dia de uma viagem pela América Latina da qual o Brasil é a primeira etapa.

Os dois líderes abordaram durante seu encontro assuntos como as aspirações do Brasil a conseguir um assento permanente no Conselho de Segurança da ONU, a cooperação energética e as oportunidades para expandir a relação comercial.

Em sua declaração, Obama assinalou que o Brasil é um país "líder global e regional" e um exemplo para o mundo, com o qual os EUA mantêm importantes laços diplomáticos, econômicos e culturais.

Sua visita, acrescentou, representa "uma oportunidade histórica para uma cooperação ainda maior durante décadas".

Obama mencionou em particular a colaboração para a construção de infraestruturas, em particular as previstas para a realização das Olimpíadas e da Copa de 2014.

O presidente americano também se referiu às reservas de petróleo do Brasil, que poderiam começar a ser exploradas no prazo de cinco anos e que são estimadas entre 30 e 80 bilhões de barris.

Os Estados Unidos, declarou, querem ser "um grande cliente das fontes de energia" brasileiras, algo que, segundo sua opinião, "trará benefícios aos dois países".

O presidente americano não mencionou a grande aspiração do Brasil na reunião: o apoio dos EUA a um assento permanente no Conselho de Segurança da ONU para o país.