Bolívia admite queda nas reservas de gás, mas garante exportações.

Nacionalizacion%20bolivia

Exportações para Brasil e Argentina aumentaram 18,5% em 2010.
português08.04.2011, REUTERS - Claudia Soruco e Carlos A. Quiroga (apud. O Estado de S.Paulo)

 

A Bolívia informou na sexta-feira, 08 de abril. que suas reservas provadas de gás natural caíram para 9,94 trilhões de pés cúbicos em 31 de dezembro de 2009, em relação aos 12,8 trilhões registrados há quatro anos, informou o governo na sexta-feira.

Mas a redução não vai ameaçar as exportações de gás natural para o Brasil e a Argentina, afirmou a uma rádio o presidente da petrolífera estatal YPFB, Carlos Villegas. Ele também anunciou os resultados das reservas auditadas pela companhia norte-americana Ryder Scott.

O estudou apontou que as reservas de gás natural do país, incluindo as reservas possíveis e provadas, atingiram 19,92 trilhões de pés cúbicos, acrescentou.

"Queremos destacar de maneira contundente que a Bolívia conta com as reservas de gás necessárias para atender a demanda interna e os contratos de exportação", afirmou.

As exportações de gás natural boliviano ao Brasil e à Argentina aumentaram 18,5 por cento em 2010, para uma média de 32 milhões de metros cúbicos por dia, informou a estatal em fevereiro.

A receita das exportações do gás natural subiu 42 por cento, para 2,8 bilhões de dólares em 2010, já que o preço do produto boliviano foi reajustado no ano passado em linha com as cotações internacionais dos combustíveis.

---

COMENTÁRIO: A Bolívia possui reservas de 19,92 trilhões de pés cúbicos, a queda das reservas em quatro anos foi de 2,86 trilhões de pés cúbicos. Neste ritmo, a Bolívia só terá mais gás por mais 19,92/2,86x4 = 27 anos. (Jonald Oliveira, Rio)